CENTRO DE EXCELÊNCIA CANABINOÍDE

Uso medicinal de cannabis no tratamento de Parkinson

 

Alguns canabinóides encontrados na planta cannabis agem diretamente no cérebro, auxiliando a redução da discinesia, que são os movimentos involuntários e descontrolados característicos do Parkinson. Além disso, o uso medicinal da cannabis pode combater o estresse, melhorar o humor, fornecer energia e foco, aliviar a ansiedade e combater a insônia do paciente.

Entre em contato agora

Saiba mais sobre a relação entre cannabis e Parkinson

“A principal causa da doença de Parkinson é a morte das células do cérebro, em especial na área conhecida como substância nigra, responsável pela produção de dopamina, um neurotransmissor que, entre outras funções, controla os movimentos.” 

Dr. Drauzio Varella.

 

Depois da citação acima, fica mais fácil entender como a cannabis irá beneficiar em diversas formas o paciente com Parkinson. O nosso cérebro possui uma enorme quantidade de receptores canabinóides, chamados de CB1, localizados na região de comunicação entre os neurônios. Esses receptores canabinóides, além de se conectarem com os canabinóides produzidos pelo nosso próprio corpo (endocanabinoides), se conectam com os canabinóides encontrados na cannabis (fitocanabinoides), como o CBD e o THC, por exemplo.

 

Essa alta quantidade de receptores canabinóides está mais concentrada em certas regiões, dentre elas a substância nigra, cuja degeneração causa a Doença de Parkinson, como foi citado acima.

 

Alguns canabinóides encontrados na planta cannabis irão se conectar com os receptores canabinóides localizados na substância nigra, por exemplo, e isso auxiliará na redução da discinesia, que são os movimentos involuntários e descontrolados, característicos do Parkinson.

Tire suas dúvidas ou agende uma consulta

Entre em contato com os profissionais pelo WhatsApp

Um caminho seguro e eficiente durante a terapia com cannabis

Quando falamos sobre a Jornada do Paciente, significa que você terá um atendimento que vai muito além da consulta médica.

Pré-Consulta

registro e análise dos dados clínicos do paciente e esclarecimento de todas as dúvidas em relação ao uso medicinal da cannabis.

Consulta

nosso time médico é composto por múltiplas especialidades e está preparado para te atender de forma humanizada e cuidadosa.

Pós-Consulta

acompanhamento em busca da autorização da Anvisa, aquisição do óleo e programas de apoio durante a terapia com cannabis.

Estudos demonstram a eficiência da cannabis como neuroprotetor

Além dos benefícios citados acima, os canabinóides podem ser utilizados como estratégia de neuroproteção em pacientes com Parkinson. 

 

Inclusive, o grupo de pesquisa da USP de Ribeirão Preto já evidenciou que o CBD (Canabidiol) ameniza o dano cerebral causado pelas doenças neurodegenerativas isquêmicas e não isquêmicas, através da neurogênese (formação de novos neurônios) e da plasticidade sináptica. Isso significa mais neurônios e, o mais importante, maior comunicação entre eles.

 

Essas doenças incluem demências como a de Alzheimer, a de Lewy, doença de Parkinson e também as doenças vasculares, que são as demências causadas pelos AVCs.

Parkinson, cannabis e o bem-estar do paciente

Ao contrário do que muitos pensam, é possível melhorar o bem-estar e a qualidade de vida do paciente com Parkinson. Dentre os sintomas mais comuns da doença, grande parte dos pacientes apresentam estresse, ansiedade, depressão e distúrbios do sono. De forma natural e segura, a cannabis pode interagir com o corpo do paciente e aliviar significativamente esses sintomas e sem provocar efeitos colaterais graves. Essa terapia natural oferece aos pacientes alívio e combate ao estresse, melhorando o humor, fornecendo energia e foco, alivia a ansiedade e combate a insônia.

 

O CBD possui alto grau de segurança e tem ganhado notoriedade em estudos recentes, acumulando confirmações de seu potencial terapêutico.

O Centro de Excelência Canabinoide é referência em toda a América Latina quando o assunto é uso medicinal da cannabis.

O Centro de Excelência Canabinoide (CEC) foi fundado em 2018 para promover saúde e qualidade de vida por meio da humanização do atendimento, pioneirismo e excelência em medicina canabinoide. Para cumprir com o propósito, foi criado um modelo clínico único, integrando Ciência, Educação e Medicina no tratamento oferecido ao paciente. 

No CEC Medical, clínica médica do CEC, os atendimentos vão além do período da consulta médica e englobam o monitoramento do paciente durante toda a jornada do tratamento com cannabis, até que a melhor qualidade de vida possível seja alcançada.

O formato integrativo do CEC é referência em toda a América Latina e, além de oferecer novos caminhos para descobertas, garante ao paciente excelência e segurança em todo seu tratamento com a cannabis.

F.A.Q.

Dúvida frequentes

No CEC Medical, clínica médica do CEC, os atendimentos vão além do período da consulta médica e englobam o monitoramento do paciente durante toda a jornada do tratamento com cannabis, até que a melhor qualidade de vida possível seja alcançada.

O formato integrativo do CEC é referência em toda a América Latina e, além de oferecer novos caminhos para descobertas, garante ao paciente excelência e segurança em todo seu tratamento com a cannabis.

O tratamento medicamentoso do CEC é feito à base de drogas neuroprotetoras que visam a evitar a diminuição progressiva de dopamina, neurotransmissor responsável pela transmissão de sinais na cadeia de circuitos nervosos.

Já o tratamento psicoterápico ocorre em função da depressão, perda de memória e do aparecimento de demências
e pode incluir a prescrição de medicamentos antidepressivos e de outros psicotrópicos.

O Sintomas da doença de Parkinson podem variar de pessoa para pessoa. Em suma os sintomas começam de maneira lenta e o paciente tem dificuldade em identificar a época em que aparecem pela primeira vez.

A lentificação dos movimentos e tremores na extremidade das mãos, costumam ser os primeiros sinais visíveis da doença, outra característica notável é a diminuição do tamanho das letras ao escrever. Outros sintomas que podem estar associados ao início da doença: rigidez muscular, acinesia, distúrbios da fala, depressão, dores, dificuldade para engolir, tontura e distúrbios do sono, respiratórios e urinários.

Ao contrário do que muitos pensam, é possível melhorar o bem-estar e a qualidade de vida
do paciente com Parkinson. De forma natural e segura, a cannabis pode interagir com o corpo do paciente e
aliviar significativamente os sintomas sem provocar efeitos colaterais graves. Essa terapia natural oferece aos pacientes alívio e combate ao estresse, melhorando o humor, fornecendo energia e foco, alivia a ansiedade e combate a insônia.

No Brasil, a compra de medicamentos à base de CBD (Canabidiol) é permitida com prescrição médica em mãos. Para pacientes em busca de tratamentos seguros e efetivos

Para agendar sua consulta, basta clicar no botão “fale conosco”.

No CEC Medical, clínica médica do CEC, os atendimentos vão além do período da consulta médica e englobam o monitoramento do paciente durante toda a jornada do tratamento com cannabis, até que a melhor qualidade de vida possível seja alcançada

Tire suas dúvidas ou agende uma consulta

Venha conhecer a jornada do paciente CEC, acompanhamento especial de triagem até o pós tratamento. Envie seus dados abaixo para que nosso time entre em contato com você.